Turnaround – A Estratégia de Dar a Volta por Cima

1 Comentário Agenda, Gestão, Imprensa, Inovação, Legal, Negócios

O momento econômico brasileiro, bem como o político também, é um dos mais complicados dos últimos 30 anos, com uma crise institucional sem precedentes assolando o país inteiro.

A maioria dos setores econômicos foram afetados não se limitando a nenhuma área de negócio ou tamanho de empresa.

A instabilidade econômica chegou ao ápice e medidas urgentes se tornam necessárias para garantir a sustentabilidade dos negócios durante este período tão complicado.

Na iminência de riscos ao patrimônio das empresas e dos empresários, ações imediatas devem ser adotadas para garantir A VOLTA POR CIMA.

É justamente nos momentos difíceis que entra o TURNAROUND, que significa exatamente “dar a volta”, ou “a virada”.

 

O que é?

 

Turnaround é definido como “um conjunto de ações corretivas necessárias para a recuperação de indicadores de desempenho/performance de uma organização ou unidade de negócios, sem as quais as empresas poderiam caminhar para um processo falimentar ou de severas restrições de caixa em um futuro previsível.” (Slatter&Lovett, 1999)  

 

Em resumo, a estratégia de Turnaround aponta para medidas de gestão empresarial para buscar dar um novo direcionamento empresarial e garantir que uma empresa possa se recuperar e sobreviver aos tempos de crise.

 

Quando se pensa em Turnaround, ações para sanar contas, reduzir gastos são a regra, mas o principal ponto é criar uma estratégia robusta ligada à capacidade de reação dos líderes frente às dificuldades impostas pelo momento nada favorável.

 

Importante destacar que as crises empresariais não são exclusividade deste momento em especial. Todos os empresários estão sujeitos a momentos de dificuldade por diversos motivos deflagrados seja por fatores internos ou externos.

 

O gráfico abaixo apresenta vários momentos no ciclo de vida da empresa que estão sujeitos a mares revoltos dentro do processo de amadurecimento e consolidação. Podemos observar que é natural a alternância de períodos de crescimento e de revolução à medida do crescimento da empresa.
Captura de Tela 2016-08-09 às 16.34.45

Metas Readequadas

 

Dentro de uma lógica de Turnaround, é importante que a empresa tenha suas metas readequadas, especialmente para que seja possível retomar o tão almejado crescimento sustentável. Será necessário desenvolver um Plano de Ação que envolva os objetivos a serem alcançados e as ações a serem tomadas de forma detalhada.

A intenção é enxugar gastos, rever custos, reduzir operações ineficientes, força tarefa para  aumentar e diversificar receitas, tudo de forma a garantir que a empresa consiga se manter dentro de um período que pode durar mais do que estava previsto.

 

Melhorias internas

 

Assim como ocorre com pessoas em tempos de crise, as empresas precisam enfrentar o momento com uma grande organização e boa metodologia. É necessário criar uma equipe interna para mapear todas as áreas onde é possível fazer ajustes e melhorias.

 

A intenção é proporcionar o refinamento das atividades para garantir que setores possam ser melhorados e aprimorados durante os tempos mais difíceis, garantindo mais eficiência e mais excelência, abrindo caminho para dar a volta por cima.

 

Podemos mencionar algumas ações genéricas que se aplicam a qualquer ramo de negócio que poderão ajudar no desenho do Plano de Turnaround conforme modelo que pode ser desenvolvido individualmente:

 

Plano de Turnaround
Objetivo Ação Métrica Resultado
Reduzir Custos e Despesas      
Terceirizar etapas      
Eficiência no Contas a Pagar/Receber      
Desmobilizar      
Manter orçamento de curto prazo      
Aumentar capacidade de negociação      
       

 

Agilidade

 

A agilidade para tomar as decisões é fator crítico de sucesso, pois a demora nas ações pode colocar em risco a própria viabilidade do Turnaround. Quando uma empresa enfrenta um período de crise, ela precisa repensar o modelo e sua liderança precisa ter domínio total sobre os rumos do negócio, para que decisões ágeis sejam tomadas, aumentando a sua capacidade de reação frente às animosidades do mercado.

 

Para aumentar a probabilidade de êxito no desenvolvimento de uma Estratégia de Turnaround alguns elementos são fundamentais:

  • Forte Liderança
  • Foco Estratégico
  • Transparência e Credibilidade
  • Mudança Organizacional
  • Estabilização
  • Apoio dos Colaboradores e Stakeholders
  • Melhoria de Processos Críticos
  • Reestruturação Financeira
  • Capacidade Executiva à Mudança

 

Para um turnaround bem sucedido, é importante ter uma equipe motivada e um plano bem estruturado e bem coordenado para garantir o êxito dessa etapa. Uma equipe externa para auxiliar a execução do processo pode ser um recurso extra valioso, gerando agilidade e somando competências durante sua execução.